4 substâncias utilizadas em cosméticos e seus benefícios

João Marcelo Damasio Alves dos Santos e Vitória Ribeiro Bonifacio

4 substâncias utilizadas em cosméticos e seus benefícios

Nos dias de hoje, a beleza e higiene são dois aspectos visados por grande parte da sociedade e o produto que mais utilizam para alcançar esses objetivos são os cosméticos. Por isso, conforme o tempo passa, nos preocupamos e perguntamos cada vez mais sobre como esses produtos são confeccionados e seus benefícios.

Os cosméticos podem ser identificados como substâncias, misturas ou formulações que possuem o objetivo de melhorar ou proteger a aparência e/ou o odor do nosso corpo. Porém, não é um recurso novo e podemos trazer exemplos de civilizações antigas como os egípcios, que recorriam à gordura animal e vegetal, cera de abelhas, mel e leite no preparo de cremes para a pele.

Enfim, com o passar do tempo, as opções de substâncias utilizadas para a fabricação de corretivos aumentaram junto com os benefícios que essas podem trazer. Por isso, trouxemos 4 exemplos de materiais e seus benefícios para o nosso corpo.

Conservantes 

Os conservantes são essenciais para qualquer tipo de cosmético. Muitos acreditam que estes só servem para produtos químicos não verdes, mas não é bem assim. Na verdade, eles são necessários para que o cosmético não se deteriore, assim evitando que cresçam microorganismos, bactérias, fungos, leveduras e mofos, o que aumenta a durabilidade do produto. Em contrapartida, o uso de produtos/cosméticos sem conservantes pode gerar não apenas irritações na pele, mas também danos à saúde.

Como exemplos de conservantes frequentemente utilizados temos:

  • Parabenos – também chamado de ácido parahidroxibenzoico, são ativos contra fungos e Porém, à medida que o pH aumenta, dissociam-se na forma de sais, logo os parabenos são raramente usados em pH>6. Além disso, são utilizados no máximo 0,4 % de cada parabeno e um máximo de 0,8 % do parabeno total. Até o momento, são os conservantes que oferecem maior efetividade a mais baixas doses;
  • Fenoxietanol – bactericida frequentemente usado em muitas aplicações tais como: cosméticos, vacinas e medicamentos. O fenoxietanol é utilizado em uma concentração máxima de 1%, para todas as aplicações de personal care. É amplamente usado na indústria de fragrâncias como solvente e também pelo seu aroma floral;
  • Formaldeído – bastante ativo contra bactérias e fungos e é estável em pH de 3 a 9. No Brasil, o formaldeído é permitido em até 0,1% em produtos orais, até 0,2% em todos os outros usos e até 5% em produtos para endurecer unhas, sendo proibido em aerossóis.

Extratos vegetais

Os extratos vegetais, são substâncias que atribuem propriedades benéficas ativas a cosméticos e apresentam como matriz, ingredientes de origem natural extraídos a partir de um solvente. Sendo assim, a base de um cosmético sempre será uma flor, uma planta, ou até frutas e vegetais, enquanto o solvente será o líquido extrator. Os extratos podem ser classificados como Secos, Fluidos ou Moles, em que a diferença entre eles é estar em estado líquido ou sólido. Vamos ver aqui um exemplo:

  • Extrato Vegetal Fluido – Extrato Fluido de Artemísia estimula as funções digestivas, sendo também um descongestionante muito eficaz contra afecções do estômago, do baço e do fígado. Além disso, estimula a secreção e eliminação da urina, podendo ser indicado para diminuir a cólica menstrual.

Emolientes

Os emolientes são responsáveis por deixar a pele macia e sedosa na região da epiderme, além de tornar a mistura homogênea; as suas aplicações costumam ser voltadas para cremes e emulsões cosméticas. Para cosméticos mais naturais, usa-se óleos vegetais como emolientes. Vemos aqui alguns exemplos:

  • Óleo de Amêndoas – Tem alto poder penetrante, fazendo a pele ser hidratada fácil e rapidamente, contém as vitaminas A e B. Este tipo de emoliente pode ser aplicado para loções, cremes para o corpo e rosto, óleos de banho, shampoos e condicionadores para cabelos extra-secos e anticaspa, etc.
  • Álcool Cetílico – este emulsificante é usado, principalmente, para dar textura e a consistência certa aos cremes e emulsões cosméticas. Por ser um emulsificante muito suave e por ter uma alta compatibilidade com a pele, produz uma certa lubricidade quando usado em cosméticos para esse fim.
  • Estearato de Octila – Este emoliente pode ser utilizado em concentrações de 3,0% a 8,0%. Possui alta compatibilidade com a nossa pele e tem diversos tipos de aplicações, assim como o álcool cetílico. É um produto não-oleoso, diferente dos citados anteriormente, e também tem um bom espalhamento, sendo um excelente emoliente. Além disso, ele ainda melhora o brilho e a penteabilidade.

Emulsionantes

Os emulsionantes são substâncias capazes de misturar as fases de líquidos que não se misturam, como água e óleo, formando uma emulsão. Essas substâncias fazem com que as misturas fiquem aeradas, dando aquela sensação de leveza e cremosidade, além de as tornarem menos oleosas durante a aplicação. São muito utilizados em condicionadores, máscaras e cremes para pentear; e claro que não podem faltar aqui nossos exemplos:

  • Monoestearato de Glicerila – Utilizado para formulações de cremes e loções para o cuidado da pele; produtos capilares, como shampoos e condicionadores; produtos solares e maquiagem. Pode ser usado em combinação com outros espessantes e emulsionantes, proporcionando emulsões estáveis, brancas e brilhantes.

●  Trietanolamina – uma substância totalmente solúvel em água e miscível com a maioria dos solventes orgânicos oxigenados. Além disso, é um líquido límpido, viscoso, pouco volátil e higroscópico, usado para gerar emulsões estáveis em pH levemente alcalino. 

●  Monolaurato de Sorbitan Etoxilado – uma substância solúvel em água, usada para obter emulsões do tipo óleo em água, como dispersantes ou solubilizantes de óleos, e produz emulsões estáveis. Gera um baixo grau de irritabilidade, podendo ser utilizado em shampoos infantis.

 

Conclusão

Podemos ver então os benefícios de algumas substâncias contidas em cosméticos no geral. É interessante sempre lembrar que, para cada tipo de produto cosmético, é necessário uma formulação específica, e por isso, não podemos simplesmente utilizar essas substâncias de maneira desconhecida.

As suas propriedades podem alterar bastante se estiverem em proporções muito acima do indicado em produtos cosméticos ou, se estiver em proporções muito pequenas, tornará o produto ineficaz. 

Para garantir que o seu produto tenha uma formulação adequada e eficiente, é necessário procurar especialistas da área que tenham conhecimento sobre a formulação de produtos cosméticos. Estes saberão as proporções corretas para o uso de cada substância. Sendo importante lembrar que toda substância pode ser tóxica, mesmo substâncias naturais da terra; se usadas de forma desproporcional, podem causar danos à saúde de quem a utilizar.

Banner newsletter

QUAL É A IMPORTÂNCIA DE TER UM LABORATÓRIO BEM ESTRUTURADO?

8 MOTIVOS PARA INVESTIR NO MERCADO DE COSMÉTICOS

COMO TER UMA ÓTIMA ESTRUTURA DE LABORATÓRIO

Quem somos

Empresa Júnior desde 2011 atuando no mercado profissional com qualidade e capacidade de realizar projetos com alta performance e atender as necessidades de nossos clientes.

Horário de funcionamento

Segunda a sexta
10:00 – 18:00

Telefone

(11) 99260-4172

Acompanhe-nos

Rolar para o topo
Mande uma mensagem!
1
Conte como podemos te ajudar!
Olá!
Fale com a EJEM pelo Whatsapp e faça seu orçamento agora!