Plano de Negócios: Saiba como Aplicar

Rafaella Santos Damaro

imagem contém gráficos e estudos previamente feitos em um Plano de Negócios.

Inúmeras empresas, principalmente nos dias de hoje que enfrentam o mercado competitivo e resultados são demandados todo o momento, possuem dificuldades tanto para dar continuidade, quanto na abertura da mesma. Essas dificuldades, e até mesmo falências, estão atreladas a diversos motivos e, dentre eles, a falta de planejamento correto aplicado nesses negócios é um dos mais relevantes.

Essa falta desse planejamento permite que gastos desnecessários, desconhecimentos sobre a empresa e público alvo, precificação inadequada e atuar de forma desproporcional com a capacidade produtiva, aconteçam.

Portanto, planejar é algo extremamente necessário e aqueles que almejam entrar ou já fazem parte do mundo dos negócios devem perceber a ligação entre o sucesso do negócio com seu planejamento e gestão empresarial.

Isso permite que estudos de viabilidade, previsões, melhores caminhos e estratégias sejam traçadas e para isso que é aplicado o Plano de Negócios.

Logo, entenda melhor o que é um plano de negócios, sua importância, benefícios e como aplicá-lo.

O que é um Plano de Negócios e sua Importância:

Um plano de negócios é uma espécie de guia que especifica o planejamento completo de um negócio. Este contém desde análise de mercado até planejamento financeiro, e tem como objetivo planejar o futuro de curto e longo prazo de um negócio, auxiliar a alcançar objetivos e metas, além de ajudar na tomada de decisões da empresa.

É uma ferramenta vital tanto para a abertura de um novo empreendimento como para desenvolvimento e aprimoramento de qualquer empresa de todos os segmentos.

Vale ressaltar que sua implementação não elimina os riscos, porém evita que erros por falta de análises sejam cometidos e diminui as incertezas empresariais.  

Ao realizar um plano de negócios, obtém-se:

  • Melhor visualização do seu negócio.
  • Mais previsões e menos riscos.
  • Organização.
  • Cria-se uma base para a empresa.
  • Orientação de caminhos a seguir.
  • Facilidade na tomada de decisões e alcance de objetivos e metas.

Entre outros benefícios citados aqui.

Por isso, a aplicação de um plano de negócios bem estruturado é de extrema importância, portanto aprenda agora como fazer esse planejamento:

  1. Sumário Executivo

Primeiramente, deve ser feita uma organização dos dados do empreendimento, contendo informações como Razão Social, dados dos empreendedores, CPF ou CNPJ, setor de atividades, capital social e assim por diante. Essa etapa é muito importante, pois possibilita guiar os estudos que serão feitos e, consequentemente, a tomada de decisões.

  1. Planejamento Estratégico

Essa etapa consiste na definição e/ou aprimoramento dos objetivos e metas, alcançados a longo prazo, que serão o norte da empresa.

Essa análise estratégica serve para saber onde a empresa se encontra e para onde ela deve ir e chegar. São utilizadas ferramentas para tais estudos como análise SWOT , análise PESTEL e metodologia OKR, dessa maneira entendendo cenários atuais e determinando metas reais a serem alcançadas.

Define-se, com isso, a missão: razão da existência da empresa, a visão: onde a empresa almeja chegar e os valores: conjunto de características de pessoas ou da própria organização para alcançar essas metas estipuladas.

  1. Análise de mercado

A análise de mercado permite que seja traçada uma estratégia de ataque certeira, pois engloba um estudo minucioso dos clientes, concorrentes e fornecedores do mesmo ramo empresarial.

Com isso, é possível definir o público-alvo, o tamanho do mercado consumidor, seus produtos/serviços e verificar se esses têm demanda nessa comunidade, possíveis inovações, entre outros, otimizando recursos e dando um tiro certeiro nos objetivos.

Os resultados dessa análise também vão ditar as ações de marketing e promoções para a empresa implementar e assim atingir e conquistar maior número de pessoas, principalmente no início de atuação para novas empresas.

  1. Plano de marketing

Com o objetivo de potencializar o negócio, estratégias de marketing devem ser implementadas. São definidas e guiadas a partir das análises obtidas nos estudos de mercado desse plano de negócios e consistem em um conjunto de atividades desenvolvidas pela empresa para que essa atenda os desejos e necessidades de seus clientes.

Primeiramente, os principais produtos e serviços definidos são descritos com tamanho, modelo, cor, sabor, embalagem, marca, preço, etc. Depois traça-se promoções que induzam o cliente a comprar o produto, por meio de posts, comerciais, cupons, entre outros. Também são traçadas estruturas de comercialização, ou seja, a maneira que o produto chegará ao cliente, e assim pode-se definir também o melhor local de atuação do novo negócio.

É aconselhável utilizar a ferramenta 4P’s (produto, preço, praça e promoção) para auxiliar na visibilidade da estratégia de marketing a ser implementada.

“Conhecer o que está sendo vendido ajuda a convencer outras pessoas a comprarem”. 

  1. Plano Operacional

É a parte do plano de negócios que trata do como devem ser feitas as atividades na empresa. Sua realização visa gerar resultados a curto prazo e descreve tarefas a serem realizadas pelos colaboradores.

Conta com ferramentas que auxiliam suas análises e conclusões como o mapeamento de processos e planejamento de layout para obter uma maior visualização e noção das atividades e processos feitos, e 5W2H que serve para auxiliar a tomada de decisões sobre os principais elementos guias à implementação do plano.

São realizadas, também, análises e estudos da capacidade produtiva da empresa, ou seja, quanto é possível produzir em determinado tempo, ou de quantos clientes é possível atender em um tempo estipulado, além de traçar a quantidade de funcionários e suas respetivas tarefas. 

Dessa maneira, o plano operacional engloba e planeja tudo que precisa ser feito para se completar uma atividade da melhor maneira.

  1. Plano financeiro

Nessa etapa é determinado o total de recursos a serem investidos para que a empresa comece a funcionar, além do que se espera no âmbito financeiro do negócio, ou, até mesmo, quantificar o crescimento, faturamento e todos os dados relacionados ao financeiro da empresa já em andamento.

O plano financeiro permite o cálculo, de forma sensata, de fatores como os investimentos fixos, do capital de giro, investimentos pré-operacionais, depreciação, planilhas de precificações e rentabilidade, de modo a estimar valores e assim as expectativas futuras.

  1. Análise de cenários

Por fim, essa etapa engloba tudo o que vimos anteriormente e auxilia o empreendedor a prever situações que podem afetar os resultados da empresa. Leva em consideração quais caminhos seguir, quais alternativas podem ser adotadas e quais estratégias deverão ser implementadas com base nos cenários analisados.

E agora que entendemos como realizar um plano de negócios, confira como aplicar esse planejamento.

Aplicando o Plano de Negócios:

Antes de tudo, o plano de negócios deve ser elaborado com uma linguagem coerente e profissional, mas ao mesmo tempo simples, para que sua compreensão não seja um problema e todos que tenham acesso a esse planejamento saibam claramente o que fazer.

A partir disso, a implementação desse plano, de modo geral, vai ser seguida conforme o que foi traçado nele, porém sua aplicabilidade dependerá da fase em que a empresa se encontra: pré-abertura ou novas expansões.

Quando falamos em abertura, o plano de negócios servirá para determinar a viabilidade econômica e para contrair um melhor conhecimento do próprio negócio, seu mercado atuante e investimentos necessários. Com isso, o empreendedor tomará suas decisões com bases mais concretas e seguirá um caminho mais certeiro.

Para as empresas já existentes, a principal diferença da aplicação desse planejamento é a importância da consideração dos diferentes riscos dada as distintas oportunidades que surgem pelo fato da sua reputação já existir no mercado. Serão feitas, então, alterações e aprimoramentos nos processos já existentes, como preço, marketing, até mesmo metas, além da implementação das novas estratégias estudadas.

De qualquer forma, o que torna um plano de negócios realmente aplicável é a forma de como ele é elaborado. Portanto, com uma boa linguagem, consideração do ramo atual do negócio e seguindo à risca as etapas anteriormente descritas, torna-se fácil explorar todo o potencial do bom planejamento e usufruir de tudo o que o plano de negócios pode proporcionar.

Além disso, lembre-se que esse planejamento é uma ferramenta de gestão e deve ser revisado periodicamente.

Conclusão:

Com isso, podemos concluir que a execução e implementação de um Plano de Negócios só trará benefícios à sua empresa, seja ela já existente ou prestes a entrar no mercado. E, apesar dessa ferramenta demandar tempo e ser trabalhosa, sua não realização pode trazer prejuízos que certamente seriam evitados com a aplicação desse planejamento.

 

Quem somos

Empresa Júnior desde 2011 atuando no mercado profissional com qualidade e capacidade de realizar projetos com alta performance e atender as necessidades de nossos clientes.

Horário de funcionamento

Segunda a sexta
10:00 – 18:00

Telefone

(11) 97694-5672

Acompanhe-nos

Rolar para o topo
Mande uma mensagem!
1
Conte como podemos te ajudar!
Olá!
Fale com a EJEM pelo Whatsapp e faça seu orçamento agora!