Manutenção Preventiva de Máquinas: benefícios de realiza-la

MANUTENÇÃO PREVENTIVA DE MÁQUINAS: BENEFÍCIOS DE REALIZA-LA

ARTHUR FERNANDES DIVINO

Inteiramente diferente à manutenção corretiva, a manutenção preventiva, como o próprio nome já diz, busca corrigir problemas antes que os mesmos apareçam, ou seja, prevenir as quebras. Essa prática não se baseia em realizar consertos como no cenário das intervenções corretivas, mas sim em impedi-los ao máximo. Em algumas áreas, como na aviação, informática e softwares de controle, esse tipo de manutenção é imprescindível e rotineira, pois garante o funcionamento dos equipamentos, a confiabilidade e sua segurança.

Essa prática consiste em manutenções realizadas em máquinas ou equipamentos em intervalos previamente definidos, ou de acordo com as especificações do manual do fabricante. As intervenções são programadas e realizadas quando os equipamentos ainda estão funcionando, visando que não parem o funcionamento.

Quais as aplicações adequadas de Manutenção Preventiva?

Aplicações adequados para manutenção preventiva incluem aquelas que:

  • tem uma função operacional crítica
  • tem modos de falha que podem ser evitados (e não aumentados) com manutenção regular
  • tem uma probabilidade de falha que aumenta com o tempo ou uso

Quais as aplicações inadequadas de Manutenção Preventiva?

Aplicações inadequadas para manutenção preventiva incluem aquelas que:

  • tem falhas aleatórias que não estão relacionadas à manutenção (como placas de circuito);
  • não servem uma função crítica.

Quais são os benefícios da utilização desta ferramenta?

Utilizar a manutenção preventiva na indústria, no que tange máquinas e equipamentos, traz benefícios como:

  • Prolongação da vida útil;
  • Aumento da disponibilidade;
  • Redução de custos;
  • Resolução de ampla série de problemas;
  • Contenção de falhas.

O que está previsto na manutenção preventiva?

O checklist de manutenção preventiva pode variar de acordo com a indústria, mas geralmente considera-se itens como:

  • Limpeza;
  • Ajustes;
  • Substituições de componentes;
  • Lubrificação;
  • Testes não destrutivos;
  • Reparos;
  • Entre outros.

O planejamento é a maior vantagem de um programa da manutenção preventiva em relação a estratégias menos complexas. A manutenção não planejada e reativa tem muitos custos indiretos que podem ser evitados durante o processo de planejamento. O custo da manutenção não planejada inclui perda de produção pelo fato de ser necessário parar o funcionamento do maquinário em questão, custos mais altos de peças e envio, bem como tempo perdido para responder a emergências e diagnosticar falhas enquanto o equipamento não está funcionando.

“Inteiramente diferente à manutenção corretiva, a manutenção preventiva, (…) busca corrigir problemas antes que os mesmos apareçam, ou seja, prevenir as quebras.”

Manutenção não planejada normalmente custa três a nove vezes mais do que a manutenção planejada. O equipamento pode ser desligado para coincidir com o tempo de inatividade da produção. Antes do desligamento, todas as peças, suprimentos e pessoal necessários podem ser reunidos para minimizar o tempo necessário para um reparo. Essas medidas diminuem o custo total da manutenção. A segurança também é melhorada porque o equipamento quebra com menos frequência do que em estratégias menos complexas.

Um programa da manutenção preventiva não requer monitoramento baseado em condições. Isso elimina a necessidade (e custo) de conduzir e interpretar os dados de monitoramento de condições e agir de acordo com os resultados dessa interpretação. Também elimina a necessidade de possuir e usar equipamentos de monitoramento de condições.

 

 

Rolar para o topo