Como ter uma ótima estrutura de laboratório

Como ter uma ótima estrutura de laboratório

Mayra Gabriela Leão

imagem contém um profissional utilizando os EPIs de laboratório

Um laboratório de química tem como objetivo a realização de experimentos. Para que eles possam ocorrer de forma segura, é de extrema importância que se tenha uma estrutura de laboratório apropriada. Para isso, o laboratório deve oferecer equipamentos e segurança necessários a fim de minimizar os efeitos de um acidente, e até mesmo evitá-los. Os Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC) e os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) são essenciais para que uma boa estrutura de laboratório seja moldada. 

É de extrema importância que os gestores e os colaboradores estejam familiarizados com os equipamentos de proteção no geral. Eles são de direito do trabalhador, e este deve saber como utilizá-los. Por outro lado, a manutenção dos equipamentos em condições corretas de uso é responsabilidade dos gestores, que devem garantir a qualidade da estrutura de laboratório. 

EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO COLETIVA (EPC) 

Os equipamentos de proteção coletiva devem ser fornecidos pela empresa para evitar colocar seus funcionários em risco e abrangem um grupo de pessoas. Ou seja, um único equipamento é responsável pela segurança de toda uma equipe. Os equipamentos devem ser instalados no ambiente do laboratório e podem ser fixos ou móveis. 

Temos alguns EPCs que são imprescindíveis, como por exemplo: 

  • Capela de exaustão 

Responsável por exaurir vapores e gases de substâncias químicas que podem ser tóxicas ao organismo humano, a capela de exaustão é o primeiro item essencial para se apresentar uma ótima estrutura de laboratório. A manipulação de qualquer substância que possa originar uma reação perigosa deve ser realizada na mesma. 

  • Extintores de incêndio 

Devem estar bem localizados e dentro do prazo de validade. É necessário ter extintores de incêndio para produtos químicos (pó químico seco), eletricidade (CO2) e para papéis (água pressurizada). Os funcionários devem saber manuseá-los, e em locais de maior periculosidade, é recomendado que se tenha um extintor a cada 10 metros. 

  • Chuveiros de emergência e lava olhos 

Tem como objetivo a higienização imediata dos olhos, mãos, rosto ou qualquer outra parte do corpo que tenha sido contaminada. Devem ter aproximadamente 30cm de diâmetro, com jato de água forte acionado por alavanca de mãos, pés e cotovelos. Eles devem ser acionados e higienizados toda semana para eliminar os resíduos nos canos e estar em um local de fácil acesso. 

  • Coletores de resíduo 

Os resíduos químicos de um laboratório devem ser bem gerenciados e necessitam de um descarte adequado. Isso porque muitos resíduos podem causar danos aos organismos vivos, ao ambiente e se tornar perigosos ao interagirem com outros materiais. Os descartes devem ser feitos de acordo com as propriedades químicas, físicas e biológicas das substâncias. 

  • Saídas de emergência 

São uma rota alternativa no caso de as portas principais estarem emperradas. Desta forma, todos os presentes poderão sair do ambiente se ele apresentar risco à segurança. 

EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA INDIVIDUAL (EPI) 

Já os equipamentos de segurança individual (EPI) são dispositivos utilizados pelo trabalhador que visa protegê-lo de riscos existentes no dia-a-dia. Os EPIs devem ser fornecidos gratuitamente pela empresa, e utilizados de acordo com as normas de segurança vigentes no laboratório. O colaborador deve ser orientado sobre o uso correto destes equipamentos, o que será fundamental para se ter uma boa estrutura de laboratório. São eles: 

  • Jaleco 

Roupa utilizada como barreira para proteger o corpo, deve ter mangas longas e comprimento até o joelho. É necessário que seja feito de algodão, não seja inflamável e seja resistente à penetração de líquidos e à descontaminação. O jaleco sempre deve ser colocado ao entrar nos limites do laboratório e retirado ao sair do ambiente. 

  • Luvas 

Um dos EPIs mais importantes que também age como barreira de proteção da parte do corpo que entra em contato diretamente com os materiais de trabalho: as mãos. As luvas previnem a contaminação das mãos dos funcionários ao manipular substâncias tóxicas ou contaminadas. Além disso, também reduzem a possibilidade de transmissão de microrganismos das mãos para os materiais. 

  • Máscaras ou respiradores 

Têm como objetivo proteger o funcionário contra gases e substâncias tóxicas que podem vir a ser inaladas durante o trabalho. Deverão ser utilizados quando houver manipulação de substâncias que, em contato com os pulmões, podem gerar intoxicações e comprometer o sistema respiratório. Os respiradores mais comuns são o de adução de ar, que apenas fornece ar ao usuário e o de purificação de ar, que purifica o ar antes que ele seja inalado. 

  • Óculos de segurança 

São responsáveis pela proteção dos olhos contra poeiras, líquidos, vapores e fragmentos sólidos. Devem ser de material rígido, leve e transparente para garantir a proteção e o campo de visão do funcionário. Existem também os protetores faciais, que são feitos do mesmo material e cobrem todo o rosto. 

NORMAS DE SEGURANÇA DE LABORATÓRIO 

Outro aspecto que mantém a estrutura de laboratório adequada é o seguimento das normas de segurança. Elas existem para todo laboratório e são basicamente condutas a serem seguidas pelo colaborador no momento de realizar suas atividades neste local a fim de evitar acidentes. Entre essas normas, estão: 

  • Uso de óculos de segurança; 
  • Uso de jaleco; 
  • Não comer ou beber no laboratório; 
  • Realizar o descarte adequadamente de acordo com as indicações; 
  • Utilizar calças compridas e sapato fechado; 
  • Utilizar a capela sempre que trabalhar com reações tóxicas e perigosas; 
  • Não fumar nas dependências do laboratório; 
  • Não pipetar com a boca; 
  • Não utilizar lentes de contato. 

ARMAZENAMENTO DE REAGENTES 

Outro fator importante para uma boa estrutura de laboratório é referente ao armazenamento dos reagentes, produtos e substâncias. A organização adequada destes materiais deve ser realizada de acordo com sua compatibilidade química. É importante ler a Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) de cada um de seus reagentes para 

conhecer seus aspectos e medidas de proteção. Desta forma, será possível enquadrá-los em uma categoria específica na hora de organizar o almoxarifado. Essa separação pode ser realizada da seguinte forma: 

  • Líquidos inflamáveis e ácidos orgânicos 
  • Sólidos inflamáveis 
  • Ácidos minerais 
  • Corrosivos 
  • Oxidantes 
  • Gases comprimidos 

Isso irá depender dos produtos que são manipulados e são uma particularidade de cada laboratório, mas o conceito deve ser sempre o mesmo. É essencial se atentar à composição de cada material e sua classificação para evitar que substâncias incompatíveis sejam armazenadas juntas e causem acidentes no futuro. Deve ser levado em consideração a temperatura, incidência de luz solar e materiais utilizados nas prateleiras no momento de armazenar os reagentes. 

VISTORIA DE LABORATÓRIO 

Uma vistoria é realizada por profissionais na área que avaliam e certificam que um laboratório está nas condições ideais para oferecer segurança aos profissionais e aos serviços realizados. Estes profissionais irão se atentar à alguns fatores que são de extrema importância no que diz respeito a uma ótima estrutura de laboratório. Para isto, inicialmente, são avaliados os equipamentos de proteção coletiva e as instalações. Será verificado se: 

  • As portas, as saídas de emergência e as janelas abrem e fecham com facilidade; 
  • O laboratório contém todos os EPCs obrigatórios; 
  • Os exaustores funcionam; 
  • Iluminação; 
  • Há sinalização de segurança; 
  • Não há falta de água; 
  • O piso é antiderrapante; 
  • Há ventilação; 
  • Os equipamentos estão em boas condições de uso. 

Em seguida, serão avaliadas as condições do laboratório para situações de incêndio. Será verificado se o armazenamento de inflamáveis está apropriado, se há equipamentos que produzem fogo no laboratório e se não há risco de vazamento e explosões. 

Além dos objetos presentes no laboratório e suas condições de uso, os funcionários são parte essencial quando se espera uma ótima estrutura de laboratório. Será verificado se eles recebem treinamentos e orientações, têm os equipamentos de proteção individual e a quantidade de profissionais que atua no laboratório. O armazenamento dos reagentes também será verificado, assim como o descarte de resíduos e se as normas de segurança são seguidas de maneira correta.

Quem somos

Empresa Júnior desde 2011 atuando no mercado profissional com qualidade e capacidade de realizar projetos com alta performance e atender as necessidades de nossos clientes.

Horário de funcionamento

Segunda a sexta
10:00 – 18:00

Telefone

(11) 97694-5672

Acompanhe-nos

Rolar para o topo
Mande uma mensagem!
1
Conte como podemos te ajudar!
Olá!
Agora você pode falar com a EJEM, pelo WhatsApp.