Como Funciona o Processo de Tutoria Dentro de uma EJ

Vinicius Brito & Yasmin Cury

aluno recebendo tutoria do professor.

O Mackenzie é uma das universidades mais renomadas de todo o Brasil, sendo a maior universidade não pública. Sendo assim, os professores que temos para a tutoria de projetos são todos mestres ou doutores em suas respectivas áreas. 

Para servir de exemplo, temos professores de engenharia civil especializados em estruturas, tendo feito projetos de prédio e pontes por toda a cidade de São Paulo. Professores de engenharia elétrica doutores com ênfase em sensores e sistemas de automação. Professores doutores em engenharia mecânica com ênfase em fenômenos do transporte. Em engenharia de materiais, professores doutores em nanotecnologia. Em engenharia de produção doutores com ênfase em processos de fabricação e por fim, no nosso setor de química professores com doutorado em química Inorgânica. 

A universidade presbiteriana Mackenzie tem uma ênfase muito grande no mercado de trabalho, e o processo de tutoria auxilia profundamente nesse aspecto. Afinal, por ser uma empresa formada única e exclusivamente por estudantes, não sendo ainda formados, a tutoria nos ajuda a aprender cada vez mais com cada projeto, mantendo a qualidade do mesmo, por ser “supervisionado” por um profissional especializado na área.

Todos os nossos professores tutores, além de serem aulistas (ou seja, atuarem em salas de aula) também trabalham em alguma outra empresa ou possuem sua própria empresa, sendo assim conhecem profundamente os projetos que estão no mercado, o que está sendo vendido, o que está caindo por terra, o que está em ascensão, etc. 

Um conhecimento como esse não pode ser “desperdiçado”, sendo assim, aproveitamos tal durante o processo de tutoria, para também saber que serviços podemos estar estruturando para conseguir vender a atingir o máximo possível de clientes.

COMO FUNCIONA O PROCESSO DE TUTORIA:

O Processo de tutoria é muito importante para a realização de projetos dentro da empresa Júnior, afinal, ele garante a alta qualidade dos nossos projetos. Não é à toa que a esmagadora maioria de nossos clientes fariam outros projetos ou nos recomendariam para algum conhecido. 

Inicialmente, assim que o cliente chega até nós (ou o contrário) e temos conhecimento sobre o que será feito e entregue no projeto, o associado responsável entra em contato com o coordenador de extensão, pessoa responsável pela Empresa Júnior perante a faculdade, dando início ao processo de tutoria. 

O coordenador de extensão designa um professor tutor, usando critérios como sua especialização, projetos semelhantes que já fez, tipo de serviço, entre outros fatores. Esse deve ficar responsável por dar a tutoria necessária aos alunos durante a realização e execução do projeto.

 Ao receber o projeto, o associado responsável pelo projeto juntamente com o gerente de sua área, devem completar um relatório de acompanhamento, no qual são apresentadas informações essenciais para o projeto como o objetivo, tempo de duração e aprendizados do projeto, afinal, o processo de tutoria tem como função estimular o protagonismo e aprendizado dos alunos. Dessa forma o diretor deve analisar e checar esse documento a fim de enviar para o Mackenzie. 

Após receber esse relatório o coordenador o envia para o professor tutor, que irá preencher algumas etapas como pareceres iniciais, finais e intermediários caso veja a necessidade. Com isso, os dois devem analisar o projeto, e caso aprovado o professor tutor deve sancionar todas as possíveis dúvidas e dar algumas dicas, além participar de possíveis reuniões de tutoria caso se veja a necessidade.

Ao receber essa aprovação os projetistas montam a proposta comercial, sendo esta enviada para o cliente, tendo o cronograma, precificação, etc. Dessa forma o projeto já é iniciado e executado da melhor forma e a mais organizada. Além disso, durante toda a execução do projeto, o professor fica disponível para tutorar os associados e tirar dúvidas.

O QUE SÃO ESSAS RELAÇÕES?

Uma das principais tarefas do escopo do diretor é ter um bom relacionamento com o Mackenzie, através das reuniões com o coordenador de extensão, e sempre procurando professores que nos deem apoio para os setores e os serviços estruturados e em estruturação. Dessa maneira o diretor deve além de realizar reuniões semanais com o coordenador, atualizando de tudo que ocorre nos setores deve também solicitar ajuda quando necessário.

Tudo isso deve ocorrer (e ocorre) de maneira muito clara, objetiva e sempre com a maior parceria possível. Incluindo também, o contato com o professor tutor, para que o processo de tutoria seja o mais efetivo quanto pode ser.

A relação entre o Mackenzie e a Ejem é feita entre coordenador de extensão, professor tutor e diretor de projetos. Eles participam desde a aprovação do projeto até a finalização do mesmo, já que ficam disponíveis para dar a tutoria em qualquer problema apresentado. Dessa forma podemos enviar para o cliente o melhor projeto, mais completo e totalmente correto, como devem ser os projetos de engenharia.

A importância dessa relação não é baseada somente no apoio, na confiança e na possibilidade de ajudar os membros a se desenvolverem, que a universidade da a empresa, mas também a empresa que conta com a excelência dos professores tutores para nos auxiliar a realizar projetos bem feitos, trazendo cada vez o nome da faculdade e o MEJ (Movimento Empresa Júnior, sendo estas empresas formadas por alunos) em evidência, afinal é uma área que não para de se expandir.

O QUE PODEMOS LEVAR PARA O FUTURO

Como alunos da Universidade presbiteriana Mackenzie, apenas o fato de estarmos na Empresa Junior Engenharia Mackenzie já nos trás inúmeros aprendizados, do início ao fim do nosso tempo como empresários juniores, mas isso pode ser assunto para um outro texto.

O processo de tutoria nos permite criar conexões e laços muito fortes com nossos professores em um momento que muitas vezes ainda é recente na faculdade, até mesmo no primeiro ou segundo semestre do curso. Alguns professores relatam que só tiveram essa proximidade com seus tutores durante a pós graduação ou até mesmo no mestrado.

Esse networking, além de gerar excelentes conversas de aprendizado mútuo, permite que os alunos tutorados conheçam alguma área de interesse para poder fazer uma iniciação científica, ingressar no mercado de trabalho, ou muitas vezes ir para alguma especialização, expandindo os horizontes dos alunos.

Como dito anteriormente, o aprendizado é mútuo, como temos diversos tipos de cliente, os professores podem, durante o processo de tutoria, encontrar algum projeto que nunca havia se deparado antes, tendo que analisar junto de seus alunos, a melhor maneira de resolvê-lo e chegar na melhor solução para o cliente.

Dentro da Universidade, existe a possibilidade de aluno se tornar monitor. O monitor é o aluno que teve um excelente desempenho acadêmico em alguma matéria e durante um ou dois semestres, auxilia os outros alunos naquela disciplina. Esse processo se assemelha em partes com o processo de tutoria, no qual o monitor tem o papel de “tutor”, sendo assim, o aluno pode tirar aprendizados de como seu professor o tutora para fazer o mesmo com seu colegas, ou até mesmo pegar maus exemplos para servir do que não fazer

Citando Paulo Freire;

“Quem ensina aprende ao ensinar. E quem aprende ensina ao aprender.

E essa é a importância do processo de tutoria, gerar melhores projetos no presente, resolvendo as necessidades dos clientes e fomentando o aprendizado dos alunos, gerando clientes satisfeitos com seus projetos, melhorando a qualidade do ensino na Universidade Presbiteriana Mackenzie e formando profissionais cada vez mais capacitados para o futuro.

Quem somos

Empresa Júnior desde 2011 atuando no mercado profissional com qualidade e capacidade de realizar projetos com alta performance e atender as necessidades de nossos clientes.

Horário de funcionamento

Segunda a sexta
10:00 – 18:00

Telefone

(11) 97694-5672

Acompanhe-nos

Rolar para o topo
Mande uma mensagem!
1
Conte como podemos te ajudar!
Olá!
Fale com a EJEM pelo Whatsapp e faça seu orçamento agora!