Automação Residencial: O que é, quanto isso custaria e como isso vai melhorar seu lar!

Automação Residencial: O que é, quanto isso custaria e como isso vai melhorar seu lar!

Manuela Cândido

Uma mulher mexendo em um celular com seu computador aberto sentada em uma área externa

O que é Automação Residencial?

Automação Residencial é o uso da tecnologia no auxílio de tarefas habituais de uma residência, visando torna-las mais fáceis, mais práticas ou até automáticas! Cada vez mais a demanda aumenta para a compra de sensores de movimento, temporizadores, programas por controle de voz e até controles remotos (ou keypads) que com um simples toque realizam as tarefas que foram anteriormente programadas. Assim trazendo maior praticidade, economia, segurança e conforto para o residente.

Automatização ou Automação Residencial é fazer com que os sistemas eletrônicos funcionem em um sistema, podendo ser único ou independentes uns dos outros, já que isso fica em função de quais sistemas você tem em sua casa (e se podem funcionar em controle único) e o valor investido para a Automatização.

Quando surgiu a “Automação Residencial”? Como era?

O conceito de Automação Residencial surgiu na década de 1970 nos Estados Unidos, mas não surgiu para automatizar residências, o conceito surgiu quando as primeiras industrias estavam sofrendo a aplicação de sistemas automatizados para otimizar a produção.

“Mas lá pelo início da década de 1980 no Brasil, havia uma empresa que chamava AIT (Automatização Industrial e Telefonia), onde o principal cliente era o banco City Bank. Naquela época, o objetivo era controlar o prédio da administração central na Avenida Paulista como um todo e interliga-lo à sua rede de agências, o controle do prédio se iniciava por entradas e saídas, onde tinham sensores que se ligavam por controles eletromagnéticos e quando o edifício a ser acessado era feito de lugares mais distantes em relação à central era feito por ondas de rádio (telecomando), ou seja, cada porta e janela deveria ter sensores e sua própria tubulação, e o conforto térmico do edifício (regulagem de temperatura dos ambientes) com controles de temperatura. Objetivo além da segurança (que consistia em evitar que o prédio fosse acessado por pessoas indesejáveis), era minimizar os custos de manutenção e criar e gerar confiabilidade ao sistema do banco.

A grande revolução da automação predial (e também residencial e industrial), ocorreu a partir do advento da fibra ótica, wi-fi, do bluetooth e miniaturização dos componentes eletrônicos (circuitos e chips). Um mero exemplo, antes para ligar um aparelho de som às suas caixas acústicas eram necessários cabos, hoje o bluetooth cumpre a mesma função com quase a mesma precisão e qualidade” – Arquiteto e Urbanista, Antônio Ferro Corullon.

Imagem contém um homem sentado mexendo em um computador em uma área externa

Como funciona? O que pode ser automatizado?

Para que a automação entre em funcionamento, basta conectar os dispositivos e objetos desejados à energia, e à rede de internet (Wi-Fi) para que entre em funcionamento. A principal ferramenta para automatização residencial (além do sistema operacional) é a internet.

Porém o que pode vir a acontecer, é que os múltiplos equipamentos instalados podem não se comunicar entre si. Para evitar tal coisa ocorra, é necessário que exista uma central universal, e uma empresa experiente para realizar tal programação e integração dos equipamentos. Já que para cada sistema da sua Automação Residencial podem ser necessárias mais de um tipo de interface para controlar sua casa.

As principais interfaces de controle são aplicativos para celulares e tablets, interface web, painéis touch screen fixo ou móvel, e teclados de parede (keypads). Mas podem existir diversas variações de interfaces, basta selecionar a que se adeque as especificações desejadas.

A Automação Residencial tem uma ampla pluralidade, o que quer dizer que existem inúmeros equipamentos que podem ser automatizados para que a residência se torne cada vez mais segura, confortável e econômica de acordo com o desejado.

É importante ressaltar que em uma visão geral, tudo que pode sofrer uma alteração e que possa ser controlado remotamente pode ser automatizado!

Quais equipamentos que vem sendo automatizados recentemente?

Cada vez mais equipamentos vêm sendo automatizados, e a tendência global é que isso continue ocorrendo, e que cada vez mais surjam equipamentos automatizados. Os mais comuns são:

Luzes, eletrodomésticos, tomadas elétricas, alarmes, sistemas de controle de temperatura (aquecimento e refrigeração), janelas e portas, detectores de fumaça, sistemas de irrigação de jardim, câmeras de vigilância, caixas acústicas, televisões, computadores e muitos outros aparelhos e sensores.

Mas a cada ano existem inovações na área de automatização, novos equipamentos e soluções são lançadas no mercado acompanhando as tendências e demanda.

Quanto custa?

Mas afinal, quanto custa para automatizar sua residência?

O preço para a automatização varia muito, depende de diversas variáveis, entre elas o que é se deseja automatizar, os sistemas que serão instalados ou utilizados, qual foi a empresa ou profissionais contratados, tudo isso interfere no preço final.

Um projeto de automação de uma TV, persianas, ar-condicionado e iluminação pode ser feito a partir de R$ 1.200,00 (hum mil e duzentos reais), se utilizado a tecnologia que tem como a base de seu sistema rede Wi-Fi, ou a partir de R$ 5.000,00 se utilizado o sistema Z-Waze.

Isso se da pelo motivo de Wi-Fi ser bem mais acessível e não exigir um Hub, que significa que não exige uma central de automatização. Por outro lado o sistema que necessita do Wi-Fi para seu funcionamento exige uma conexão constante à internet com um Wi-Fi de boa qualidade, já que as cenas são executadas em uma nuvem.

Os sistemas Z-Waze são mais robustos, por serem um Hub próprio não exigem conexão à internet para funcionar e também não utilizam o Wi-Fi da casa, por terem uma rede à parte em 921,4 Mhz. Na prática pode até ser mais caro, mas se procura velocidade, possibilidade de expansão e um sistema mais complexo vale o investimento.

Se são desejados um ambiente mais simples, como automatizar a sala de TV, pode utilizar as tecnologias que tem como base a rede Wi-Fi. Agora se pretende automatizar a casa inteira, com equipamentos mais complexos, o mais ideal é investir em uma tecnologia Z-Waze.

O preço cobrado por profissionais para automatizar uma residência varia muito, podendo partir de um preço mais acessível como o citado anteriormente de R$ 1.200,00 (hum mil e duzentos reais) podendo chegar em um valor maior que R$ 30.000,00 (trinta mil reais). Tudo depende da tecnologia utilizada para a automatização e qual serviços foram contratados. Geralmente, o preço oferecido por empresas na maior parte dos casos não inclui o preço dos equipamentos à serem utilizados na residência.

Definitivamente não é um custo baixo a curto prazo, mas a longo prazo com todos os benefícios que são oferecidos, pode valer muito a pena.

Por que automatizar sua casa?

Ao automatizar sua residência, você faz com que equipamentos eletrônicos onde quer que você esteja possam ser controlados, e como tais equipamentos estão sob total controle ao dono da residência ficam sujeitos aos hábitos, necessidades e gostos de quem os controla.

Os principais pontos positivos da Automatização Residencial são:

  • Conforto;

O conforto se dá pela comodidade que equipamentos automatizados podem proporcionar, como ter o controle o som ambiente, controle da iluminação, televisões (e telões), persianas motorizadas, controle térmico do ambiente e entre diversas outras coisas.

  • Segurança;

Já no âmbito da segurança, a automatização traz uma camada adicional, que é o controle remoto da residência, ou seja, o dono da residência pode saber o que acontece na casa sem mesmo estar presente fisicamente.

Ficando ciente sobre quando uma porta, portão ou janela é aberta ou fechada, pode monitorar câmeras, pode ter controle sobre o que sensores de vazamento de água, gás e CO captam, assim como tem como ficar sabendo se ocorreu uma alteração brusca na temperatura do local, e programar que acione algum alarme para que venha ser verificado o que esta ocorrendo.

  • Economia;

No aspecto da economia, a automatização residencial permite que equipamentos sejam desligados quando não forem mais necessários e/ou estejam fora de uso, podendo ser controlados remotamente.

Como por exemplo:

  • Ar condicionados ligados sem necessidade;
  • Lâmpadas esquecidas acessas, ou acessas durante horas desnecessárias;
  • Irrigadores acionados durante a chuva;
  • Boilers de aquecimento de água ligados quando não há nenhum residente presente;
  • Equipamentos esquecidos ligados, que entram em modo stand-by e consomem energia.

Existem pesquisas que comprovam a veracidade da economia, dizendo que quem investe em automatização residencial pode chegar a economizar até 34% de energia evitando gastos desnecessários.

 

Quem somos

Empresa Júnior desde 2011 atuando no mercado profissional com qualidade e capacidade de realizar projetos com alta performance e atender as necessidades de nossos clientes.

Horário de funcionamento

Segunda a sexta
10:00 – 18:00

Telefone

(11) 97694-5672

Acompanhe-nos

Rolar para o topo
Mande uma mensagem!
1
Conte como podemos te ajudar!
Olá!
Agora você pode falar com a EJEM, pelo WhatsApp.