USO DE IMPRESSORAS 3D EM GRANDES E MÉDIAS EMPRESAS

Renato Wada

(Imagem contém uma peça com alto detalhamento, o que tornaria seu preço de fabricação elevado em situações normais, mas não com a impressora 3D.)

As impressoras 3D foram citadas como uma das cinco inovações que vão mudar os negócios nos próximos anos. A tecnologia tem o potencial de revolucionar não somente as grandes empresas, mas as pequenas e médias também, já que atualmente é possível comprar máquinas domésticas menores e mais baratas. Saiba como esta novidade pode ajudar a alavancar os negócios.
Repor peças que saíram de circulação, testar novas ideias, elaborar protótipos e até produtos finais… A lista de aplicações da impressão 3D na indústria cresce em ritmo acelerado. Incorporada nos mais diferentes tipos de negócios, grandes empresas e multinacionais já contabilizam os ganhos da aplicação, com redução de prazos e ganhos de eficiência.
O uso da impressão 3D não está apenas na grande indústria. A empresa
MiniYou, fundada em São Paulo, imprime miniaturas de pessoas depois de
fazer uma espécie de fotografia 360°.
O princípio de funcionamento de uma impressora 3D é o mesmo da convencional. No lugar de tinta são usados os mais variados elementos, desde filamentos de plástico, metal, pó, gel ou qualquer outro produto, podendo ser até alimento. No lugar de letras, a máquina imprime camada a camada de peças tridimensionais desenvolvidas em computador.

A tecnologia tem o potencial de revolucionar não somente as grandes empresas, mas as pequenas e médias também, já que atualmente é possível comprar máquinas domésticas menores e mais baratas. 

  • Aplicações da impressão 3D em diferentes segmentos

    Com o maior acesso à impressão 3D, as possibilidades dessa inovação
    para empresas e seus públicos torna-se ainda maior. Eis alguns segmentos
    nos quais a impressão tridimensional está presente.

 

  • Itens hospitalares

    Com uma impressora 3D em um consultório, próteses podem ser
    fabricadas sob medida, bastando uma integração no momento em que o
    diagnóstico do implante for emitido.
    Casos em que a impressão 3D foi utilizada para fins médicos já são
    registrados. Nos Estados Unidos, por exemplo, um paciente substituiu 75% de
    seu crânio por uma prótese fabricada com a ajuda da impressão 3D.

 

  • Peças de vestuário e acessórios

    Considerando a indústria atual da moda, mesmo com as automatizações
    e produções em massa, a impressão 3D pode trazer maior agilidade para o
    processo.
    Estruturas com materiais mais utilizáveis pelo vestuário (como nylon)
    podem ser produzidas rapidamente. Assim, economiza-se no valor de
    produção e fabrica-se com maior eficiência.

 

  • Materiais de construção

    O governo de Dubai resolveu investir na inovação da impressão 3D
    desse ramo de engenharia. Com uma impressora especial e uma base de
    mistura de cimento em 3D, foi inaugurado um protótipo de um prédio comercial
    com escritórios.
    Utilizando a impressão 3D, é possível otimizar o tempo de construção e
    diminuir os custos em mão de obra. Além disso, é permitida uma inovação para
    modelos criativos que possam ser implementados sem exigir os altos custos
    tradicionais.

 

  • Alimentos industrializados

    Com um processo de impressão 3D, é possível fazer com que o
    profissional expanda seu negócio também no ramo da alimentação.
    Com uma base de chocolate, por exemplo, podem ser construídas
    esculturas, enfeites e demais estruturas complexas para um projeto de
    confeitaria.

O impacto do uso dessa tecnologia inovadora nas empresas incorporada nos mais diferentes tipos de negócios, a impressão 3D nas
grandes indústrias já contabiliza os ganhos dessa aplicação, com redução de prazos e ganhos de eficiência.
Outras vantagens mencionadas por médias e grandes empresas foram:
método de fabricação sem desperdício. O resultado são peças complexas,
totalmente densas, sem o desperdício além de gerar economia de custos
operacionais;
A velocidade da entrega de itens para reposição, e custo baixo, pois na maior parte das vezes são necessárias poucas unidades, dispensando a compra de grandes lotes;
Reduzir o tempo de projeto e produção e ampliar a qualidade pela precisão do protótipo;
Redução de mais ou menos 80% no custo de elaboração dos componentes.
Além disso, a elaboração de um protótipo que antes demoravam meses, agora demora somente algumas horas;
HGX, empresa de Porto Alegre (RS), atua no ramo de sistemas de controle para veículos elétricos, usa a máquina para fazer protótipos. A empresa gastava entre R$ 300 e R$ 400 para fabricar peças de alumínio pequenas. Trocando o material pelo plástico, usado na impressora 3D, o custo caiu para R$ 14. Uma economia de 96,5%.

Contratar serviço de impressão pode ser uma alternativa
Com todos os exemplos citados acima, vimos o quanto a manufatura aditiva é tendência, já que contém suas inúmeras vantagens e por isso a impressão 3D nas grandes indústrias está aumentando cada vez mais.
É fato que a implantação da tecnologia, contudo, terá um custo mais alto, em comparação com algumas alternativas tradicionais. Considerando o
investimento inicial feito para a compra das máquinas.

Logo, para quem tem interesse em imprimir alguma peça, mas não quer se comprometer com a compra de uma impressora 3D, procurar empresas que trabalham com modelagem e impressão terceirizada pode ser uma
alternativa. Já pensou ter uma peça similar ou feita pelo mesmo material do que a impressão 3D nas grandes indústrias?

Rolar para o topo